]

 

Ao produzir a parte iconográfica do livro “Um papo legal”, legal mesmo foi desenhar a nunca antes, tão belíssima, cavalacanga (a mula sem cabeça, como os maranhenses a nominam). Também foi uma delícia desenhar uma turminha boa de personagens do imaginário popular, tais como: currupira, saci-pererê e lobisomem. Click após click, tais entidades pululavam da tela para o livro, figuras que somente se movimentam na escuridão da noite. Impor, através de recursos digitais, 100 milhões de cores a essas personagens que naturalmente são adeptas dos estilos dark, gótigo, grunge ou noir.
Ilustrações de infantojuvenis são essencialmente multicoloridas.
PRODUZIMOS CONHECIMENTO